4 de agosto de 2018

Greve na Refinaria de Capuava no ABC já dura mais de uma semana

220 trabalhadores terceirizados da manutenção da Refinaria de Capuava (Recap), em Mauá, no ABC paulista, que trabalham para a contratada Manserv, encontram-se em greve há mais de uma semana, pleiteando reajuste de 2,5% de vale-alimentação e mudança no plano de saúde, para que a rede credenciada na região seja ampliada.

A mobilização dos operários demonstra enorme disposição de luta contra a superexploração a que são submetidos pelo governo golpista de Michel Temer e seus prepostos da Manserv, que acabaram com a CLT e pretendem acabar com a Previdência Social, com aposentadoria e os direitos previdenciários, visando recolonizar e escravizar a classe trabalhadora. 

Percebe-se que os operários estão fazendo greve  sobretudo em razão do descontentamento com a exploração a que estão sendo submetidos, porque a pauta apresentada pela diretoria do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção e do Mobiliário em Santo André, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra é  muito rebaixada, não incluindo a fundamental reivindicação de que os trabalhadores terceirizados sejam contratados pela Refinaria de Capuava, para por fim à superexploração por meio da empresa terceirizada, a Manserv. 

Há necessidade de que os trabalhadores da Refinaria e os terceirizados se unam e formem uma oposição sindical classista contra as diretorias burocráticas tanto do Federação dos Petroleiros, como do Sindicato da Construção de Santo André.

- Todo apoio à greve dos trabalhadores terceirizados da Refinaria de Capuava!

- Atendimento de todas as reivindicações dos operários! Reajuste de 2,5% no vale-alimentação! Ampliação da rede credenciada do plano de saúde!

- Fim da terceirização! Contratação dos operários pela Refinaria de Capuava!

Nenhum comentário:

Postar um comentário