segunda-feira, 17 de outubro de 2016

Lula poderá ser preso porque o objetivo dos golpistas fascistas é massacrar a classe trabalhadora

O Brasil vive apreensão em razão da possível prisão de Lula, orquestrada pelos golpistas do Executivo, Judiciário e Legislativo e das instituições burguesas, como o Ministério Público, Polícia Federal (a polícia política do golpe).

O objetivo dos golpista não é meramente eleitoral, visando a eleição de 2018, até porque os golpistas já acabaram com as eleições. As eleições municipais demonstraram isso. Praticamente não houve campanha. As eleições, no primeiro turno, foram totalmente antidemocráticas, fraudulentas e sangrentas, com 45 atentados e 28 assassinatos.

O objetivo dos golpistas é massacrar a classe trabalhadora, retirando seus direitos trabalhistas, previdenciários e sociais, visando a escravidão e a recolonização do Brasil.

É isso o que significam as chamadas “medidas impopulares” de Temer: a PEC do fim do mundo, o fim da Consolidação da Leis do Trabalho (CLT), jornada de 80 horas, aposentadoria aos 75 anos, fim do seguro-desemprego, fim da estabilidade do funcionário público, fim dos Sistema Único de Saúde, fim dos programas sociais, como Minha Casa Minha Vida, Bolsa Família, Fies, Pronatec, entrega da Petrobrás à Shell e a Chevron, extinção do BNDES, privatização do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal, etc. 

Golpe se derrota com o povo nas ruas e com a greve geral

A Tendência Marxista-Leninista sempre advertiu sobre as ilusões legalistas, parlamentaristas, constitucionalistas e eleitoreiras, dizendo que apenas a greve geral e a mobilização das ruas podem esmagar o golpe.

O exemplo a ser seguido é o recente das massas turcas que saíram às ruas e esmagaram os golpistas no dia 15 de julho, independentemente do fato de que o presidente turco Erdogan seja o capeta e os militares o coisa ruim.

- Não à prisão de Lula!

- Não ao golpe!

- Fora Temer e todos os golpistas (Deputados, Senadores, STF, MPF e PF)!

- Greve Geral e todos às ruas para derrotar aos golpistas!

Tendência Marxista-Leninista, por um partido operário marxista revolucionário

Nenhum comentário:

Postar um comentário