quarta-feira, 5 de outubro de 2016

Seguem as operações nazi-fascistas e macarthistas da Polícia Federal: o governador e o PT da Bahia sofrem ataques

Após as eleições municipais antidemocráticas, fraudulentas e sangrentas no Brasil, com 28 assassinatos e 45 atentados, seguem as operações nazi-fascistas e macarthistas da Polícia Federal, impulsionadas pelo Judiciário golpista.

O Partido dos Trabalhadores (PT) da Bahia, ontem, terça-feira, dia 4/10, teve a sua sede invadida pela truculenta Polícia Federal, em mais um episódio nazi-fascista e macarthista, sob pretexto de conseguir provas relativamente a financiamento de campanha eleitoral e a contratos de licitação do Governador da Bahia, Rui Costa.

Agora o setor golpista mais reacionário e mais alinhado ao imperialismo norte-americano, liderado pelo PSDB (Partido da Social Democracia Brasileira) e DEM (Democratas), está preparando um golpe dentro do golpe, já iniciado por ações do Ministério Público Federal golpista, visando substituir Temer pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, tendo como ministro da Fazenda o brasileiro, naturalizado norte-americano, Armínio Fraga, ligado ao mega-especulador grego, George Soros, o mesmo que impulsionou o golpe nazista na Ucrânia, com o apoio do Enclave sionista e terrorista de Israel.

Além disso, é preciso ter claro que, caso os golpistas se consolidem no poder, daqui para frente a tendência é a supressão total das eleições e das liberdades democráticas, com o regime golpista tornando-se totalmente ditatorial, logicamente dependendo da reação e resistência do movimento operário e popular, da luta de classes.

A vanguarda operária revolucionária precisa reagrupar-se imediatamente, buscando construir um partido operário marxista revolucionário, para organizar o proletariado brasileiro de forma independente.

Assim, é fundamental que o movimento operário e popular construa comitês de autodefesa, as milícias operárias e populares, a partir dos sindicatos, para esmagar aos fascistas, assim como para derrotar o golpe da burguesia entreguista e do imperialismo norte-americano, na perspectiva de organizar a greve geral, para a derrubada revolucionária da ditadura Temer e do Judiciário nazi-fascista e macarthista, rumo ao governo operário e camponês e ao Socialismo.

Tendência Marxista-Leninista, por um partido operário marxista e revolucionário



Nenhum comentário:

Postar um comentário