12 de agosto de 2015

Dissolver a polícia SS nazista de Ferguson

Mais um atentado contra um jovem negro

A Polícia SS nazista de Ferguson nos Estados Unidos feriu gravemente, mais um jovem negro, Tyrone Harris Jr, de apenas 18 anos, que protestava, nessa segunda-feira, 10 de agosto, contra a morte de outro jovem negro, Michael Brown, há um ano.

Os EEUU é um país racista. Como disse Malcolm X, não existe capitalismo sem racismo. É necessário acabar com o capitalismo, com o imperialismo americano, para que consigamos por fim ao racismo. Não conseguimos mais respirar! Enquanto não fizermos isso, mais jovens negros morrerão como em Ferguson, como em Baltimore e nas diversas cidades americanas.

Os trabalhadores americanos negros e brancos precisam, nesta conjuntura, com os ataques nazi-fascistas da polícia americana, como em Ferguson e Baltimore, discutir e organizar grupos de autodefesa. O Socialist Workers Party (Partido Socialista dos Trabalhadores) dos Estados Unidos, no final dos anos 1930, numa conjuntura semelhante a que vivemos hoje, discutiu com Trotsky a formação de grupos de autodefesa. Trotsky ensinou que:

“As palavras de ordem do Partido devem ser lançadas lá onde possuímos simpatizantes e operários que nos defenderão. Mas um partido não pode criar uma organização de defesa independente. A tarefa consiste em criar esses organismos nos sindicatos. Devemos possuir grupos de camaradas bem disciplinados, com dirigentes prudentes...”

Os operários e trabalhadores americanos brancos e negros devem, a partir de suas entidades sindicais e populares, organizar grupos de autodefesa, espalhando-os pelas cidades americanas, visando à dissolução da polícia SS racista e nazista americana.

A classe trabalhadora americana precisa organizar o seu partido operário marxista revolucionário e a Internacional Operária para lutar pela Revolução Socialista Americana e Mundial, as quais colocarão na ordem do dia a dissolução da polícia SS nazista de Baltimore, Ferguson e demais cidades americanas, e sepultará para sempre o capitalismo e o racismo, como nos ensinou Malcolm X, não só nos Estados Unidos, mas impulsionará a derrubada do capitalismo em nível mundial.

Cláudia Coutinho

Nenhum comentário:

Postar um comentário