domingo, 4 de outubro de 2015

Paulistanos protestam contra o golpe e defendem a Petrobras

Os paulistanos hoje, sábado, dia 3 de outubro, realizaram uma grande manifestação contra o golpe da burguesia nacional e o imperialismo, manifestação essa liderada pelos petroleiros, com a participação de aproximadamente 10.000 pessoas que compareceram à Avenida Paulista, em frente ao prédio da Petrobras, no número 901, a partir das 14 horas.

Estiveram presentes militantes do Partido dos Trabalhadores, do Partido Comunista do Brasil, do Partido da Causa Operária, da Central Única dos Trabalhadores, da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras Brasileiros, do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra, Movimento de Luta por Moradias, do Movimento do Trabalhadores Sem Teto do Centro, do Levante Popular da Juventude, dentre outras entidades.

Os manifestantes se colocaram contra o “ajuste fiscal” e defenderam as reivindicações transitórias da classe operária de barrar a terceirização e as MPs 664 e 665 (que reduzem pensões, aposentadorias, e o seguro-desemprego, etc.), escala móvel de salários (reajuste automático de salários de acordo com a inflação); redução da jornada de trabalho, sem redução de salários;  fim das demissões, estabilidade no emprego; não aos cortes dos programas sociais, fim do congelamento dos vencimentos dos funcionários públicos, e defesa da Petrobras.

Erwin Wolf

Nenhum comentário:

Postar um comentário