quarta-feira, 13 de janeiro de 2016

Manifestação contra o aumento das tarifas de transportes foi reprimida de forma sangrenta

A manifestação contra o aumento das tarifas de ônibus, trem e metrô foi reprimida de forma sangrenta pelo governo Alckmin, ontem, dia 12 de janeiro, em São Paulo.

A concentração iniciou-se na Praça do Ciclista, na Avenida Paulista. A polícia já antes do inicio da manifestação revistou os manifestantes, sendo que quando eles decidiram descer a Avenida Rebouças, foram impedidos de forma brutal, com pancadaria e  balas de borracha, ocasionando um verdadeiro banho de sangue. Até os jornalistas que estavam trabalhando, fazendo a cobertura da manifestação, foram agredidos pela Polícia Militar.

É o mesmo tipo de repressão do tucano Beto Richa do PSDB do Paraná, com a PM treinada por Israel, utilizando o armamento comprado do enclave sionista e terrorista.

Por outro lado, é importante ressaltar que o governo municipal de Fernando Haddad do PT também aumentou as passagens, sendo conivente com a repressão, porque, como diz o ditado popular, quem cala consente. Essa atitude de Haddad é fruto da política de colaboração de classes da tendência majoritária do PT a CNB (Construindo um Novo Brasil, antiga Articulação), que leva à capitulação aos interesses da burguesia, ou seja, dos empresários do transporte, aplainando o terreno para o “impeachment”, o golpe pró-imperialista, patrocinado pelos Estados Unidos e organizado pela CIA.

Assim, o Movimento pró-formação de um Tendência Marxista-Leninista do PT manifesta total solidariedade aos manifestantes, vítimas da brutal repressão do governo tucano, ao mesmo tempo que repudia a política de colaboração de classes do Prefeito Fernando Haddad, conivente com a repressão tucana.

O Movimento Passe Livre (MPL) já marcou a próxima manifestação para o dia 14 de janeiro, esta quinta-feira, em dois locais: no Largo da Batata, no bairro de Pinheiros, e em frente ao Teatro Municipal, no Centro de São Paulo.  

- Não ao aumento das tarifas de ônibus, trem e metrô!
- Transporte público, gratuito e qualidade para todos!
- Fora Alckmin!
- Abaixo a repressão!

Anita Garibaldi

Nenhum comentário:

Postar um comentário