quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

PM de Alckmin e GCM de Luiz Marinho reprimem a juventude em SBC

A Polícia Militar, do governador Geraldo Alckmin, e a Guarda Civil Municipal de São Bernardo Campo, do prefeito Luiz Marinho, de forma injustificada atacaram e feriram a bala de borracha jovens pobres e negros da periferia,  reunidos na  Praça Matriz de São Bernardo do Campo, num evento musical já tradicional da juventude da cidade, conhecido há mais de 3 anos como a “Batalha da Matrix”, que ocorre sempre às terças-feiras, das 19:30 às 22 horas.

Para piorar as coisas, ontem, quarta-feira, dia 27 de janeiro, a PM, também de forma injustificada, prendeu um companheiro que participava do Ato contra o aumento das tarifas de ônibus, trens e trólebus. 

A Arquidiocese de Santo André (a qual pertence, a Igreja Matriz de São Bernardo), historicamente colocou-se contra a repressão e contra a ditadura militar, defendendo os companheiros do PCB e da APML. Agora com essa repressão brutal e sangrenta, a Igreja Católica do ABC precisa se posicionar.

Em  todo caso, a Praça Matriz de São Bernardo do Campo não é da Igreja Católica. A Praça Matriz é do povo, como demonstraram operários de São Bernardo do Campo na luta pela derrubada da ditadura militar, seguindo os versos do poeta baiano, que lutou contra a escravidão em nosso País, o grande  Castro Alves:

“A praça, a praça é do Povo! 
Como o céu é do Condor! 
É antro onde a liberdade 
Cria a águia ao seu calor!” 

- Abaixo a repressão!
- Abaixo o racismo!
- Liberdade de reunião!
- Liberdade de expressão e manifestação!
- Liberdade de manifestação artística!
- Dissolução da PM e da GCM!
- Não ao aumento das passagens de ônibus, trens e trólebus!
- Transporte público, gratuito e de qualidade!

Erwin Wolf

Nenhum comentário:

Postar um comentário