segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

Trabalho escravo de bolivianos em São Paulo

Trabalhadores bolivianos são escravizados em São Paulo, conforme reportagem do jornalista Agostinho Teixeira, da Rádio Bandeirantes, que foi ao ar hoje, segunda-feira, dia 1º de fevereiro, no programa “Manhã Bandeirantes”, antes do meio-dia. 
A reportagem mostrou uma entrevista com um “coiote” (traficante de seres humanos) boliviano, que disse que fornece, agencia, trabalhadores bolivianos para trabalhar nas “oficinas” de costura em São Paulo, cobrando R$ 150,00 reais por trabalhador ao patrão brasileiro (logicamente o coiote não sabia que estava falando com um jornalista). 
O entrevistado falou mesmo que o agenciamento era para trabalho escravo. Além de cobrar do patrão, ele cobra também do trabalhador boliviano, o qual além de ser escravizado, ainda fica “devendo”.  
O entrevistado falou, também, que há conivência das autoridades bolivianas e brasileiras, sendo que ele falsifica o carimbo da autoridade brasileira para as pessoas cruzarem a fronteira.
Muitos pensam que o trabalho escravo acontece apenas nas localidades mais longínquas, mas afastadas do Brasil, como no Sertão do Nordeste, no Mato-grosso e em Goías, todavia vemos que o nosso capitalismo não poupa nem a principal cidade do país, São Paulo.
É um importante um ação conjunta da CUT, da CTB, da CSP-Conlutas, e das demais centrais operárias brasileiras, juntamente com a Central Operária Boliviana, a COB, para combatermos o trabalho escravo, na Bolívia e no Brasil, sendo certo que a erradicação do mesmo só conseguiremos com a derrubada do capitalismo, porque como nos ensinou o líder negro norte-americano, Malcoln X não há capitalismo sem racismo, como também não há capitalismo sem trabalho escravo.
O trabalho escravo no Brasil é crime capitulado no art. 149 do Código Penal.
Assim, é necessária a prisão desses patrões escravocratas, bem como o perdimento dos bens, ou seja, a expropriação de suas “oficinas” e suas “fábricas”.
- Fim do trabalho escravo dos bolivianos em São Paulo!
- Liberdade aos trabalhadores bolivianos!
- Prisão dos patrões escravocratas!

- Expropriação das “oficinas” e das “fábricas”!

Ignácio Reis

Nenhum comentário:

Postar um comentário