sábado, 7 de maio de 2016

Governo Alckmin reprime duramente estudantes secundaristas

O governo do PSDB tucano de Geraldo Alckmin, no Estado de São Paulo, ontem reprimiu duramente estudantes secundaristas e os expulsou de forma covarde, brutal e violenta, do Centro Paula Souza, através da tropa de choque da Polícia Militar, armada até os dentes, contra crianças e adolescentes, que. pela manhã, que desde o dia 28/4 faziam ocupação em protesto contra a Máfia da merenda, sob investigação de que é liderada pelo presidente da Assembleia Legislativa, deputado Fernando Capez, do PSDB.

Os estudantes secundaristas, mesmo expulsos, continuaram seus protestos nas ruas e prometeram que continuarão a luta até acabar com os desvios da Máfia da merenda do Governo do Estado.

Na luta, os estudantes que ocuparam o Centro Paula Souza, obtiveram a solidariedade dos estudantes do Colégio Fernão Dias, em Pinheiro, e da E. E. Diadema, que também ocuparam suas respectivas escolas, além de muitas outras unidades do Estado de São Paulo.

Ao que parece, o movimento estudantil está se espalhando: neste sábado, 7/5, 15 escolas estão ocupadas no Estado.

Isso é o resultado do política do Secretário Estadual da Educação, o fascista José Renato Nalini, para quem educação não é prioridade, como declarou, o qual recentemente substituiu o nazista Herman Voorwald, que foi derrubado pelos estudantes, porque tentou fechar escolas, o que o atual secretário vem fazendo de forma escondida.

O movimento operário e popular, com o governo Alckmin, já tem um ideia do que poderá ser o governo Temer, ex-chefe de polícia do Estado de São Paulo, onde a política do “estado mínimo” poderá prevalecer, com o aumento da repressão aos movimentos populares e sociais, estabelecendo-se uma verdadeira ditadura.

- Todo apoio à luta dos estudantes contra a Máfia da merenda!

- Abaixo a repressão!

- Liberdade de manifestação e expressão!

- Dissolução da Polícia Militar!

Aparecida Garibaldi

Nenhum comentário:

Postar um comentário