quarta-feira, 4 de maio de 2016

Greve geral 10/5 contra o golpe e a ditadura Temer e Cunha

A Frente Brasil Popular, liderada pelo PT, PCdoB, PCO, CUT, CTB, MST, MTST, UNE e UBES e os movimentos populares e sociais, deliberou a paralisação para o dia 10/5.

Embora a Tendência Marxista-Lenininsta entenda que é necessária uma greve geral por tempo indeterminado para derrotar o golpe da burguesia entreguista e do imperialismo norte-americano, a paralisação (apenas 1 dia) marcada para o dia 10/5 é um passo importante rumo à greve geral por prazo indeterminado.

O movimento operário e popular cada vez mais vem intensificando a sua mobilização, abrangendo e alcançando novos setores e camadas populares, com o aumento significativo das manifestações, passeatas, inclusive muitas totalmente espontâneas que têm ocupado a Avenida Paulista, o Vale do Anhangabaú, em São Paulo, como nas demais cidades do País. Ontem, no dia 1º de maio, também aconteceram manifestações em todo país contra o golpe.

A Tendência Marxista-Leninista entende que essas mobilizações têm de dar um salto de qualidade, sempre utilizando os métodos de luta de ação direta das massas, motivo pelo qual estará preparando e organizando a Greve Geral do dia 10/5, defendendo a eleição dos comandos de greve, nas fábricas, nas empresas, nos bancos, nas repartições públicas, nos campos, nas empresa rurais, nas escolas e nas universidades, com o objetivo de paralisar os transportes públicos (ônibus, trens e metrô), fechando as estradas, as rodovias, os portos e aeroportos, impedindo, assim, a votação no Senado e eventual posse de Temer e Cunha.

Assim, objetivo da Greve Geral do dia 10/5 é paralisar totalmente o País, exatamente no dia antecederá à votação do golpe no Senado Federal, dando um importante passo, rumo à greve geral por tempo indeterminado para derrotar o golpe de Temer e Cunha.

- Não ao golpe!

- Fascistas não passarão!

- Preparar e organizar a greve geral!

- Fora Temer! Fora Cunha!

Nenhum comentário:

Postar um comentário