quinta-feira, 5 de novembro de 2015

Saudação aos delegados do 3º Congresso Estadual da Juventude do PT

A Juventude do Partido dos Trabalhadores (JPT) realiza seu 3º Congresso Estadual, nos dias 7 e 8 de novembro aqui na cidade de Franco da Rocha, com o lema “Por mais direitos e contra o genocídio da juventude negra. Abaixo o conservadorismo! Quem  fecha escola, abre prisão.”

O Programa de Transição da IV Internacional, elaborado por Leon Trotsky, ensina o papel da juventude na luta de classes:

“A renovação do movimento faz-se pela juventude, livre de toda responsabilidade pelo passado. A Quarta Internacional dá uma excepcional atenção à jovem geração do proletariado. Toda sua política se esforça em inspirar à juventude para que confie em suas próprias forças e em seu futuro. Apenas o revigorante entusiasmo e o espírito ofensivo da juventude podem assegurar os primeiros sucessos na luta; apenas esses sucessos podem fazer voltar ao caminho da revolução os melhores elementos da velha geração. Sempre foi assim. Continuará sendo assim.

As organizações oportunistas, por sua própria natureza, concentram sua atenção principalmente nas camadas superiores da classe operária e, consequentemente, ignoram igualmente a juventude e as mulheres trabalhadoras. Entretanto, a época de declínio capitalista atinge cada vez mais duramente a mulher, tanto a assalariada quanto a dona- de-casa. As secções da Quarta Internacional devem procurar apoio nas camadas mais exploradas da classe operária e, consequentemente, entre as mulheres trabalhadoras. Encontrarão aí inesgotáveis fontes de devotamento, abnegação e espírito de sacrifício.

Abaixo a burocracia e o carreirismo!

UM LUGAR À JUVENTUDE E ÀS MULHERES TRABALHADORAS!

Estas são palavras de orem inscritas com destaque na bandeira da Quarta Internacional.”

A burguesia nacional e o imperialismo, nessa sanha assassina, atacam os estudantes e a juventude, sobretudo a negra, querendo impor a redução da maioridade penal, sendo que, como sabemos, menos de um 1% dos assassinatos são cometidos por menores, ou seja, quem comete assassinatos são os adultos. É importante informar que 36% dos assassinatos são contra os menores, ou seja, os jovens são as vítimas. Há um verdadeiro genocídio de jovens negros e pobres nas periferias das cidades, criminalização dos movimentos sociais e de seus lutadores, agora agravada com a Lei Antiterrorismo. “Não há capitalismo, sem racismo”, como ensinou Malcolm X. Ainda, na atual conjuntura, é fundamental a defesa do ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente), sem concessões. Assim, os operários, camponeses e estudantes brasileiros precisam, nesta conjuntura, com os ataques nazi-fascistas, organizar os comitês de autodefesa a partir dos sindicatos.

O movimento pró-formação de uma Tendência Marxista-Leninista no PT, por meio de sua juventude, propõe aos delegados que aprovem como eixo a luta contra os ataques aos direitos da classe operária, camponesa e estudantil, para defender o FIES, PROUNI, PRONATEC, barrar a terceirização – PEC 4330, as MPs 664 e 665 (redução de pensões, redução da aposentadoria, do seguro-desemprego, etc.), impedir o corte de 4 bilhões de reais da Saúde Pública e os cortes dos programas sociais, como o Minha Casa Minha Vida, Bolsa família e etc., derrotar o congelamento dos vencimentos dos funcionários públicos, e defender da Petrobrás, fortalecendo a frente única antigolpista do PT com o PCdoB, PCO, MST, MTST, UNE, CUT, CTB, fazendo um chamamento especial ao PSOL, PSTU, PCB, PPL, Força Sindical,CGTB, e demais centrais sindicais, para que se somem a esta luta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário