terça-feira, 5 de abril de 2016

Nota da Tendência Marxista-Leninista: o momento é de unidade

O Movimento pró-formação de uma Tendência Marxista-Leninista no Partido dos Trabalhadores recebeu, ontem, segunda-feira, dia 4/3, uma Nota de Esclarecimento do Partido da Causa Operária (PCO) sobre ataques que vem recebendo por parte de um ex-dirigente.

Sem querer entrar no mérito das desavenças ou divergências, a TML entende que  devem ser resolvidas numa discussão ampla e fraternal entre as partes. Caso isso não seja possível, as posições políticas e as bandeiras defendidas devem ser colocadas no seio do movimento operário e popular, o qual, com certeza, deliberará sobre as mesmas, com o método da democracia operária. 

Por outro lado, a TML pondera que é natural que, com o acirramento da luta de classes, que prenuncia para breve enorme enfrentamento com a burguesia entreguista e o imperialismo  norte-americano, que aumente a radicalização, que os ânimos fiquem à flor da pele, que as pessoas fiquem com sangue nos olhos, mas, neste momento, em que o movimento operário e popular intensifica a luta contra o golpe e se prepara para virar o jogo, derrotando os golpistas, fazemos um apelo para que nós, forças e lideranças antigolpistas, não percamos o foco e não nos dispersamos para vencer as batalhas que virão e, ao final, ganhar a guerra.

A TML ressalta o fortalecimento da Frente Brasil Popular, liderada pelo PT, PCdoB, PCO, CUT, CTB, MST, MTST, UNE, UBES, e o conjunto de movimento populares e sociais, com importantes vitórias sobre os golpistas da burguesia entreguista e do imperialismo norte-americano, que, neste momento, já se encontram na defensiva, tentando “explicar” que “impeachment” não é golpe.

Ainda ontem (4/3), no Ato antigolpista, com a presença de Lula, em frente à sede do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo, os camaradas da TML receberam dos camaradas do PCO  panfletos (“AUMENTAR A MOBILIZAÇÃO contra o golpe”) para serem distribuídos e cartazes (“Abaixo o GOLPE impeachment Não!) para serem colados, o que estamos fazendo com entusiasmo. 

Essa colaboração, essa frente única com o PCO, vem desde a luta contra a “Reorganização Escolar”, ou seja, a tentativa de fechar escolas pelo governo do Estado de São Paulo, que significou uma importante vitória contra o ajuste fiscal estadual.

Assim, a TML entende e faz um apelo para que as diferenças e divergências de análises da conjuntura nacional devem ficar no campo estritamente político, bem como seja fortalecida a unidade das forças e lideranças antigolpistas.

- Abaixo o golpe!

- Golpistas não passarão!

Tendência Marxista-Leninista

Nenhum comentário:

Postar um comentário