domingo, 17 de abril de 2016

Revolta no Metrô de São Paulo contra a repressão do governo do PSDB

O Governo do Estado de São Paulo, do PSDB tucano, de Geraldo Alckmin, ontem, sábado, dia 16/4, após a manifestação contra o golpe da burguesia entreguista e do imperialismo norte-americano, reprimiu duramente os manifestantes que foram tomar o Metrô de volta para casa.

A exemplo do governo nazi-fascista do PSDB do Paraná, liderado por Beto Richa e o juiz Sérgio Moro, que massacrou 20 sem terras e matou 2, o governo tucano de São Paulo vem reprimindo os movimentos sociais e populares, como a Gaviões da Fiel, torcida do Corinthians, que tiveram 61 pessoas presas, sabidamente porque lutam contra o golpe e contra o roubo da merenda escolar, onde é acusado o presidente da Assembléia Legislativa, o deputado Fernando Capez, do PSDB, que foi promotor de justiça especializado em reprimir as torcidas organizadas e os movimentos populares e sociais.

O governo nazi-fascista de São Paulo, quando das manifestações golpistas, libera as catracas do Metrô, para que os coxinhas não paguem nada, e ainda obriga os metroviários a fazerem horas extras, enquanto reprime duramente os manifestantes que lutam contra o golpe.

Apesar da feroz repressão, os manifestantes não se intimidaram e enfrentaram os covardes repressores da guarda do Metrô de São Paulo. 

Aparecida Garibaldi

Nenhum comentário:

Postar um comentário